O guia do militar temporário 2022

militar temporário

Olá! Me chamo Tamires Albieri e sou fundadora do escritório Albieri Advocacia, atendemos a todo Brasil e somos especialistas em direito previdenciário dos militares temporários, ou seja cuidamos para que os direitos dos militares afastados por alguma debilidade física seja respeitado enquanto estão realizando tratamento médico.

 

Se você está nessa situação te convido a acompanhar esse artigo até o final, ele foi feito para que você possa se instruir, defender os seus direitos e se precisar de ajuda conte conosco!

 

Aproveite.

 

1) O militar doente não pode ser licenciado.

 

 

O procedimento correto é que o militar que está incapaz temporariamente para o serviço militar fique adido, recebendo remuneração e com seus direitos previdenciários garantidos. Como por exemplo no caso do Exército que continue tendo acesso ao FUSEx (Fundo de saúde do Exército).

 

Na prática infelizmente não é incomum acontecer justamente o contrário. O militar que sofre acidente adquire uma incapacidade para o serviço militar temporária e é licenciado, excluído da força e tem o seu pagamento afastado.

 

Essa prática é ILEGAL, o militar deve permanecer recebendo o seu salário e ter o acesso ao tratamento médico garantido até que cure a sua incapacidade. Procure um especialista na área e lute pelos seus direitos.

 

2) O Militar temporário e seus dependentes têm direito a tratamento médico.

 

 

É garantido ao militar temporário enquanto estiver na ativa o direito a tratamento médico nas organizações militares de sua força correspondente, assim como aos seus dependentes, o problema começa quando o militar é licenciado enquanto portador de alguma incapacidade física.

 

Ocorre que muitas vezes esse licenciamento importa que o militar perde o acesso ao tratamento de saúde, e às vezes até pior, algum de seus dependentes perdem o acesso ao tratamento médico que estavam realizando.

 

Trata-se de medida ILEGAL! O militar temporário com incapacidade física deve permanecer recebendo seus proventos, ter garantido o acesso a tratamento médico enquanto perdurar a sua incapacidade, assim como a sua família.

 

3) O militar temporário também tem direito a Reforma.

 

É verdade que com a reforma da previdência os militar temporário perdeu o direito à reforma em caso de INCAPACIDADE DEFINITIVA, mas a reforma ainda é aplicada nos casos de INVALIDADE.

 

4) O militar temporário tem direito à compensação pecuniária.

 

A lei no tocante à compensação pecuniária não faz nenhuma diferenciação entre o militar temporário e o de carreira, sendo assim o direito à compensação pecuniária é garantido.

 

A única hipótese em que o militar perde o direito à pecuniária é no LICENCIAMENTO A BEM DA DISCIPLINA, ocorre quando o militar dá causa ao seu licenciamento.

 

Vale lembrar também que a Compensação Pecuniária não será paga na hipótese de licenciamento a pedido do militar e no ano de serviço obrigatório.

 

Ademais, cabe lembrar que nos casos de LICENCIAMENTO POR TÉRMINO DE SERVIÇO ou por CONVENIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, o militar deverá receber sua compensação pecuniária normalmente.

 

MAS DOUTORA, O QUE É COMPENSAÇÃO PECUNIÁRIA?

 

Essa resposta é respondida pelo Art 1 da Lei 7.963 de 89 que define compensação pecuniária como:

 

O oficial ou a praça, licenciado ex officio por término de prorrogação de tempo de serviço, fará jus à compensação pecuniária equivalente a 1 (uma) remuneração mensal por ano de efetivo serviço militar prestado, tomando-se como base de cálculo o valor da remuneração correspondente ao posto ou à graduação, na data de pagamento da referida compensação.

 

Gostaria de destacar que nos casos em que o militar for licenciado por revogação do ato de engajamento, o militar fará jus ao direito de compensação pecuniária normalmente.

 

Cuidado: Já presenciamos caso em que a Administração Pública revogou de forma unilateral o ato administrativo que concedeu o engajamento ao militar, e não pagou os valores correspondentes a compensação pecuniária.

 

Ficou com alguma dúvida? Se sim entre em contato conosco, ficaremos felizes em poder te ajudar.

 

Um abraço!

5 1 Votar
Classificação do Post
Inscreva-se
Notificar de
guest
12 Comentários
Mais antigo
O mais novo Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luzia Helena
Luzia Helena
1 ano atrás

Bom dia dra. E em caso de morte do militar ainda na ativa? Ele perde o direito a pecuniária? Eu sou mãe, perdi meu filho recentemente ainda na ativa e o setor de pagamento me disse que com a morte o militar não tem direito a pecuniária.

Aline
Aline
9 meses atrás

A militar temporária tem direito a afastar-se de suas atividades por motivo de atestado médico de dependente menor ?

Luiza
Luiza
8 meses atrás

Então militar temporário pode ter dependentes? Desde que união estável?

Diego Melo
Diego Melo
7 meses atrás

Boa noite! Tenho 4 anos de tempo de serviço como oficial temporário do EB, caso eu opte por não renovar minha prorrogação mas cumprir até o final o meu contrato que encerra em 06/02/2024, tenho direito ao recebimento da pecúnia relativa a esses 4 anos?

Sabrina Rodrigues
Sabrina Rodrigues
7 meses atrás

Boa noite! Sou oficial temporária da FAB. Tenho 5 anos de serviço temporário. Meu contrato encerra em 07/03/24. Se eu pedir desligamento antes dessa data, perco a pecúnia toda do período ou somente desse ano? Caso eu não peça a prorrogação de contrato e cumpra meu serviço até 07/03/24, faço jus a pecuniária desse período?

Alan guerra
Alan guerra
5 meses atrás

Boa noite. Se for dispensado ex-ofício, em virtude de ter sido aprovado em concurso público, haverá direito a parcela remuneratória?

Você também pode se interessar por:

  • All
  • Direito Imobiliário
  • Direito Militar
  • Homologação de Sentença Estrangeira
  • Outras áreas de atuação
  • Revalidação de Diploma Estrangeiro
  • Revalidação de Diploma no Exterior
Prev
123
12
0
Clique aqui para fazer um comentário nesse post.x
× Como posso te ajudar?