5 riscos na revalidação de diploma estrangeiro que todos passam.

riscos de fazer a revalidação de diploma estrangeiro por contra própria

Acredite, uma revalidação mal feita pode modificar vidas.

 

E os resultados podem ser ótimos ou destrutivos.

 

Assim, é importante que você conheça os riscos de realizar a revalidação de diploma estrangeiro por contra própria.

 

Um único erro ao protocolar o requerimento ou redigir um recurso pode se tornar um prejuízo de 40 mil reais.

 

Se você digitar no google “como revalidar o meu diploma estrangeiro” (por exemplo de graduação), com certeza, encontrará uma infinidade de modelos, por óbvio, todos muito parecidos entre si.

 

Utilizar modelos pode ser muito tentador, quando você pensa em uma possível economia de tempo e dinheiro.

 

Mas, provavelmente, você realizará um mau negócio que, inclusive, pode te custar muito mais caro do que contratar um profissional especializado em revalidação de diploma estrangeiro, seja na parte extrajudicial ou judicial.

 

Um modelo é apenas um padrão e, se não for adequado às peculiaridades de cada caso, pode trazer inúmeros problemas.

 

Assim, para proteger o seu sonho de exercer a sua profissão listamos os 7 principais riscos de se utilizar modelos de revalidação de diploma estrangeiro prontos.

 

Olha só: não são apenas os alunos de graduação ou pós-graduação que correm risco, você aluno de ensino médio realizado fora do país também corre esse risco.

 

Quando tratamos sobre nossa profissão também tratamos sobre a nossa subsistência e de nossa família, por isso é importante ter cuidado e evitar erros, pois podem além do prejuízo de dinheiro postergar o processo que já é demorado.

 

É o seu caso?

 

Então, nesse post você vai encontrar um panorama completo das desvantagens de tentar revalidar o diploma estrangeiro por conta própria e ficará por dentro dos seguintes riscos:

 

 

1. Risco 1 Não preenchimento dos requisitos da lei para a revalidação de diploma estrangeiro

 

 

Para que a revalidação de diploma seja considerada válida existem diversos requisitos estabelecidos na legislação.

 

A lei prevê regras específicas sobre a tradução dos documentos, apostilamento segundo as normas da Apostila de Haia, regras para escolha da instituição julgadora do seu diploma e compatibilidade de grade com as matérias exigidas no Brasil. Não adianta dar entrada em um processo que, futuramente, não gerará frutos e ainda irá desperdiçar o seu dinheiro.

 

Tecnicamente, se o pedido administrativo de revalidação de diploma não observar todas as regras estabelecidas pela lei, então, o pedido será considerado inválido.

 

Ou seja, um pedido de revalidação de diploma que protocole a documentação traduzida, mas que a tradução não seja juramentada fatalmente será negada.

 

Imagine só os transtornos ocasionados por uma revalidação negada antes mesmo de ser analisada e pior! Imagine quanto dinheiro foi desperdiçado.

 

Para entender se o pedido de revalidação está alinhado com a lei e cumpre todos os requisitos de validade é importante buscar o suporte de um advogado especialista na área de revalidação de diploma e que possua vivência prática na área administrativa e judicial.

 

2. Risco 2  Não traduzir corretamente os documentos para a revalidação de diploma

 

 

Em qualquer relação, os detalhes fazem toda a diferença.

 

Não seria diferente aqui.

 

Você sabe o que é tradução juramentada?

 

Tradução juramentada é o processo de tradução dos seus documentos estudantis realizada por um órgão oficial do Estado, assim havendo a garantia que a tradução está correta e possui validade.

 

Acontece aqui no escritório com certa facilidade pessoas do mundo todo com dificuldade em traduzir seus documentos, contamos com tradutores de confiança para indicar e garantir que a sua tradução tenha validade.

 

Outro fator importante é a análise prévia de documentos, antes da formalização do pedido de revalidação de diploma.

 

Toda documentação que envolve o pedido deve ser analisada por um especialista, cada curso demanda uma relação de documentos específicos e determinados para aquela atividade em específico, por isso é importante se atentar para não ficar faltando nenhum documento.

 

Por fim, de acordo com o estudo das peculiaridades da sua área de formação, um advogado especialista poderá ajudar você a escolher a melhor instituição para avaliar o seu processo.

 

3. Risco 3 Perder dinheiro no processo de revalidação de diploma

 

 

Na grande maioria dos casos as pessoas preferem fazer o processo de revalidação de diploma por si mesmas, buscam informações em sites ditos como especializados, mas que não dão nenhuma garantia que aquela informação é verdadeira.

 

Juntam toda a documentação, pagam as taxas que não são baratas, protocolaram o pedido de revalidação e… tem o pedido indeferido por faltar uma informação que ela nem sabia que existia.

 

Infelizmente a maioria dos nossos clientes nos procuram nessa situação e o pior! O dinheiro que foi gasto não mais como ser revisto.

 

Além disso, alguns dos nossos clientes nos procuram após terem sidos assessorados por profissionais que não são especialistas na área, o que resulta em mais prejuízos. Já tivemos casos que os prejuízos chegaram a cem mil reais.

 

Para ilustrar nosso texto imagine um contrato muito utilizado por diversas empresas: um contrato de prestação de serviços.

 

Um único detalhe pode mudar os rumos da sua revalidação para o sucesso ou para o fracasso.

 

Uma assessoria que leva em conta as peculiaridades de cada área de estudo é capaz de prever problemas, estratégias e os melhores caminhos para alcançar a sonhada revalidação.

 

Fazer por conta própria, por sua vez, poderá inicialmente parecer uma economia, mas futuramente pode se tornar um gasto exorbitante.

 

4. A dor de cabeça na hora de Ajuizar a ação judicial

 

Em um primeiro momento, as pessoas, possivelmente, envolvidas pelo calor do momento, esquecem-se de pensar racionalmente nas consequências negativas que podem surgir de um indeferimento de pedido de revalidação de diploma estrangeiro.

 

É natural que as partes estejam em êxtase e animadas com a possibilidade de exercer a nova profissão.

 

Assim como, é natural que as pessoas tenham o ímpeto de fazer o procedimento por si mesmas é necessário se atentar as consequências que podem advir desse ato.

 

Se o seu pedido é negado, além de não reaver o dinheiro gasto será necessário uma medida judicial.

 

E, obviamente, um indeferimento pode trazer vários prejuízos como: te fazer perder tempo, deixar de poder exercer o tão sonhado ofício de imediato e ter que arcar com ações caras no processo.

 

Diversos fatores devem ser levados em consideração nas peculiaridades do seu diploma, a fim de evitar prejuízos e desgastes desnecessários, por exemplo a instituição a ser escolhida, antes de escolher a instituição deve-se verificar se a grade curricular da instituição é compatível com o seu diploma.

 

São muitos detalhes, que às vezes uma iniciativa própria não leva em consideração, os riscos são muito grandes. Recomendo sempre dar prioridade a um profissional, pois ele é habilitado e já conhece as melhores instituições e caminhos para que você revalide seu diploma mais rápido e mais seguro.

 

5. Risco 5 Perder tempo

 

Nós sabemos que o trabalho dignifica o ser humano, traz o sustento para dentro de casa e propicia o desenvolvimento humano e é direito de toda a pessoa, desde que preencha os requisitos legais.

 

Sabendo disso, todo tempo que nós deixamos de trabalhar é tempo que não produzimos e não geramos dinheiro para nós ou nossa família.

 

Entender que tempo é dinheiro e que, portanto, perder tempo é o mesmo que perder dinheiro.

 

E, sim, uma revalidação de diploma mal feita pode fazer as partes envolvidas perderem muito tempo (e muito dinheiro).

 

É preciso considerar que as chances de uma revalidação mal redigida ser resolvida apenas na justiça são grandes.

 

E, bem, a morosidade da Justiça também é algo de amplo conhecimento de todos.

 

Para ficar mais claro, vamos imaginar que você fez a sua revalidação sozinho, pesquisou e buscou todos os requisitos nos principais portais da internet, juntou toda a documentação e protocolo.

 

Depois de um tempo, a instituição emite um parecer dizendo que o processo estava incompleto e por isso indefere o seu pedido.

 

A primeira saída viável é buscar um recurso administrativo dessa decisão, mas o prazo é bem curto e é necessário atender a diversos requisitos, pode ser que você não consiga realizar sozinho.

 

A falta desse recurso ou o indeferimento dele limita as chances a uma medida judicial para garantir o seu direito, e aqui somente com a ajuda de um advogado especialista.

 

Observe todo o caminho que foi percorrido e como a falta de informação técnica poderá levar você a depender da justiça.

 

Lembre-se de que um advogado especialista em revalidação de diploma não poupa apenas seu tempo, poupa também seu dinheiro e possíveis desgastes emocionais.

 

6. Conclusão

 

Leia esse texto com calma e quantas vezes achar necessário.

 

O mais importante é você, formado, estar ciente dos riscos que a saúde financeira corre quando você decide utilizar um modelo padrão da internet ou prosseguir sem o auxílio de um advogado especialista em revalidação de diplomas.

 

É muito importante que um advogado especialista em revalidação de diplomas redija o seu pedido de revalidação de acordo com as exigências das instituições e da lei.

 

Optar por contar com uma assessoria jurídica é adotar uma postura essencial para a sua saúde e a  de sua família: a postura preventiva.

 

Afinal, evitar uma disputa é tão importante quanto finalizar uma disputa com sucesso.

 

Conhece alguém que também precisa saber dessas dicas?

 

Compartilhe o conteúdo no whatsapp e/ou em suas redes sociais.

 

Além disso, você também pode nos acompanhar em nossa página oficial.

 

Até o próximo post!

0 0 Votos
Classificação do Post
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Você também pode se interessar por:

  • All
  • Direito Imobiliário
  • Direito Militar
  • Homologação de Sentença Estrangeira
  • Outras áreas de atuação
  • Revalidação de Diploma Estrangeiro
  • Revalidação de Diploma no Exterior
trabalhar como dentista na Itália

1- POR QUE VIVER E TRABALHAR COMO DENTISTA NA ITÁLIA? Todos sabem que a Itália é referência em saúde, educação, segurança e qualidade de vida.  O país atraí profissionais do mundo todo que desejam ter uma carreira mais valorizada e maior qualidade de vida com a sua família, sendo possível equilibrar trabalho e lazer. Isso também é válido para o campo da Odontologia.  Além de haver um vasto…

como ser dentista na italia

Se você é dentista no Brasil e está insatisfeito com as condições de trabalho, segurança e qualidade de vida pode estar se perguntando sobre como ter uma carreira mais valorizada. Mas você sabia que é possível exercer a sua profissão na Itália sem ter que fazer uma nova faculdade para isso? Pois é!  A Itália assim como outros países da Europa possuem muito interesse em profissionais estrangeiros para…

Médico brasileiro recebendo suporte jurídico para exercer a medicina na Itália, simbolizando a transformação de carreira.

Você, médico que se sente frustrado com as condições de trabalho no Brasil, já imaginou um futuro onde suas habilidades são plenamente valorizadas e você pode exercer a medicina na Itália?  A realidade é que muitos profissionais da saúde brasileiros enfrentam desafios sérios, como sobrecarga de trabalho, baixos salários e ambiente estressante. A boa notícia é que há uma solução viável: a Itália, um país que oferece oportunidades…

Prev
123
0
Clique aqui para fazer um comentário nesse post.x
× Como posso te ajudar?