logo Albieri Advocacia

Como Garantir um Divórcio tranquilo e fugir de um Divórcio Frustrante com filhos.

Divórcio Tranquilo

Olá! Me chamo Tamires Albieri, sou advogada e redatora deste blog, se você gostaria de saber tudo sobre como garantir um divórcio tranquilo e fugir de um divórcio frustrante com filhos você está no lugar certo.

 

O divórcio por si só é muito mais do que ato jurídico ou uma separação, na verdade ele muda totalmente a estrutura familiar e atinge em cheio as crianças.

 

A sua preocupação com esse momento é legítima e hoje te ajudaremos a entender o que é necessário para que tudo saia da maneira que você esperava.

 

Também te darei dicas de como não tornar esse momento tortuoso e prejudicial para o seu lar.

 

Aqui embaixo eu preparei um sumário navegável para que você possa ir direito ao ponto que mais interessa a você, será um prazer poder te ajudar a passar por esse momento de forma mais natural e tranquila possível.

 

Como não realizar um divórcio tranquilo pode impactar toda a minha vida.

 

Quando falamos em divórcio é comum vir uma chuva de sentimentos, pois esse é um procedimento que finaliza uma relação, muda a estrutura familiar e a realidade dos filhos.

 

Por isso cresce de importância o modo como o divórcio deve ser realizado, um divórcio malfeito muitas vezes implica em uma divisão de bens desproporcional, um processo desgastante, caro e que se arrasta pelo tempo.

 

Em relação aos filhos nem se fala, deve haver uma atenção redobrada e a responsabilização de ambos os pais, pois um divórcio estressante pode trazer danos psicológicos que demandam tratamento ou serão irreparáveis.

 

Nossa experiência nos trouxe exemplos de consequências negativas de um divórcio malfeito, tal como:

 

  • Separação de bens injusta
  • Pensão Alimentícia deficiente em relação às necessidades da criança e o padrão de vida do pai.
  • Alienação parental
  • Abandono afetivo 

Por isso, é importante que aqueles que pretendem se divorciar busquem informação e estejam preparados para que o processo de divórcio não seja prejudicial a nenhuma das partes.

 

Como ter um divórcio tranquilo e como ele me fará economizar dinheiro

 

 

Um divórcio tranquilo é aquele em que há o consenso, podendo ser realizado em cartório (quando não houver filhos menores) ou judicialmente (quando houver filhos menores).

 

Quando me refiro ao consenso, não quer dizer que o casal precise nutrir uma amizade, até porque um advogado pode intermediar o diálogo, mas deve haver a possibilidade da negociação entre o casal.

 

Um divórcio tranquilo é considerado um procedimento planejado e de sucesso, o casal estará preparado, com um advogado de confiança, que pode representar os dois e com as peculiaridades do divórcio já esclarecidas. Nesse modelo todos saem ganhando.

 

Quando o casal se permite ao diálogo e entende que o divórcio é necessário, ele tem grande chance de terminar de forma tranquila.

 

Em relação aos filhos sugiro que a conversa se de com eles de forma separada, cada um dos pais converse e explique pra ele o que está acontecendo, e garantir, com segurança, que o continua amando e que estará presente na sua vida.

 

Nunca brigue na frente da criança, isso poderá trazer consequências psicológicas irremediáveis para ela.

 

O divórcio consensual, mesmo que realizado na justiça quando há filhos menores de idade, é mais rápido, pois já há um acordo sobre as peculiaridades do procedimento e caberá ao juiz apenas homologar o que foi acordado.

 

Divórcios conflituosos costumam se arrastar por meses, são caros e extremamente desgastante para a família. Se puder evite.

 

Como não ter um divórcio tranquilo e pagar caro por isso

 

 

Diferente do que foi falado no tópico anterior, temos o divórcio marcado por brigas, estresse, falta de colaboração e prejuízo. São os famosos divórcios litigiosos.

 

O divórcio litigioso é aquele em que o casal discorda de praticamente tudo em relação à separação, são irredutíveis e resistentes. E o resultado? Um processo longo, chato e muito caro.

 

Para que no final após anos de brigas se chegue a um acordo. Viu só como é mais fácil, dentro da possibilidade, fazer um acordo lá no começo?

 

Qual o resultado do litígio?

 

Anos de brigas na justiça, cicatrizes, mágoas. Filhos que passam anos no meio de uma guerra psicológica e acabam prejudicados, bens que são desvalorizados durante os anos.

 

Só prejuízo não é mesmo?

 

Por isso a importância de se procurar ao máximo o diálogo. Sabemos que há casos e casos e em algumas situações o outro cônjuge resiste ao diálogo, nesse caso um advogado especialista pode te ajudar a negociar e mostrar os prós e contras da negociação.

 

Quando falamos sobre o consenso não quer dizer que os cônjuges devam concordar sobretudo, pode haver discordância, mas é necessário que haja pelo menos abertura ao diálogo.

 

Como evitar um divórcio estressante e prejudicial e garantir um divórcio tranquilo

 

 

Agora que você entende que o divórcio litigioso possui poucas vantagens em relação ao consensual, irei numerar o passo a passo que eu tomaria para evitar que meu divórcio se tornasse conflituoso.

 

1. Chamaria meu cônjuge para conversar em um local sem o meu filho (se houver um).

 

 

Após a tomada de decisão recomendo noticiar ao cônjuge sem a presença do filho, muitas vezes as reações não são das melhores e acabam em brigas.

 

2. Um dia após noticiar a opção pelo divórcio eu apresentaria um projeto de acordo razoável.

 

 

No momento em que se conta do divórcio inúmeras emoções e reações são esperadas, por isso não é interessante falar sobre pensão alimentícia, divisão de bens e regulamentação de guardas nesses casos. 

 

Aguarde a poeira baixar e apresente um projeto de acordo levando em consideração a divisão igualitária dos bens, as necessidades da criança descritos de forma pormenorizada e uma proposta de guarda que não afaste a criança do pai.

 

3. Se o diálogo se tornar impossível fale com um advogado especialista

 

 

Nossos anos de experiência tem nos mostrado que quando um dos cônjuges se mostra inflexível ao diálogo a melhor opção é um advogado.

 

Geralmente novas tentativas de diálogo se mostram frustrantes, com chantagem emocional e são muito desgastantes.

 

O advogado por outro lado é um elemento neutro ao caso e pouco suscetível a chantagens emocionais, trará clareza sobre os benefícios do acordo e trará clareza ao processo.

 

Lembre-se que a separação é só uma etapa da vida, depois que você estiver com os papéis do divórcio em mãos e os direitos dos seus filhos garantidos. Você ainda terá muita coisa para viver.

 

Como Garantir um Divórcio tranquilo e fugir de um Divórcio Frustrante com filhos.

 

 

Um divórcio tranquilo é sinônimo de um divórcio consensual, pois quando os interesses estão alinhados, é possível se alcançar os objetivos de realizar o divórcio, pensão alimentícia, regulamentar a guarda de forma planejada.

 

Acreditamos que o consenso está apoiado em quatro pilares.

 

  • Cooperação
  • Colaboração
  • Diálogo
  • Respeito

Vamos agora em cada um desses pontos:

 

A cooperação é o entendimento em que duas pessoas buscam um objetivo comum e entendem que alcançarão de forma mais fácil e rápida se colaborarem entre si.

 

Colaboração é a preocupação com cada etapa do divórcio. Para se garantir um divórcio tranquilo é primordial a colaboração dos cônjuges.

 

O diálogo é importante para que o divórcio seja satisfatório para os dois, para entender as necessidades de cada um e evitar desentendimentos futuros.

 

Não é raro quando falamos de pensão alimentícia, os pais reclamam que o valor que pagam é muito alto em relação aos gastos dos filhos, mesmo sem saber quais são esses gastos.

 

Como não prejudicar os filhos nos divórcios.

 

 

Bem, já falamos bastante como o divórcio pode ser duradouro e traumático para os filhos, mas existe uma forma de diminuir o impacto nas crianças?

 

Sim! Nesse caso, além de se atentar a todas aquelas peculiaridades do divórcio e seus direitos (pensão alimentícia e divisão de bens). É necessário ter uma atenção especial para a Regulamentação de Guarda e Visitas.

 

Pois é ela que vai garantir o direito do pai ter contato com seu filho e poder participar da sua vida. Fato esse fundamental para o bom desenvolvimento da criança.

 

Uma regulamentação bem feita incluirá os dias e as datas festivas em que a criança passará com cada cônjuge e como se dará a convivência.

 

Preparei para você um guia completo sobre regulamentação de guarda e visitas com tudo o que você precisa saber, é só clicar aqui.

 

Conclusão

 

 

Com a leitura desse post, você entendeu como funciona um Divórcio tranquilo e um estressante, e viu como ele é importante e complexo.

 

Se você está em situação de relacionamento abusivo, sofrendo ameaças ou até violência doméstica psicológica ou física, atente-se aos seus direitos, e considere pedir ajuda, busque uma vida saudável e equilibrada.

 

Vamos continuar a publicar conteúdos direcionados para vocês.

 

Portanto, não se preocupe porque vem muita coisa boa por aí.

 

Se você conhece alguma mulher nesta situação, compartilhe esse conteúdo com ela.

 

Com certeza você vai ajudá-la a se informar sobre os seus direitos.

 

É essencial que se busque a orientação do profissional do direito para que você consiga saber qual caminho trilhar e como fazer isso. No artigo (colocar o link), eu explico direitinho pra você o porquê do advogado ser essencial para o futuro do divórcio.

 

Um abraço. 

Compartilhe!

Veja também...

Fale com um Especialista...

Envie-nos uma mensagem:

0 0 Votos
Classificação do Post
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Você também pode se interessar por:

  • All
  • Direito Imobiliário
  • Direito Militar
  • Homologação de Sentença Estrangeira
  • Outras áreas de atuação
  • Revalidação de Diploma Estrangeiro
  • Revalidação de Diploma no Exterior
Prev
123
0
Clique aqui para fazer um comentário nesse post.x
× Como posso te ajudar?